Lazareto

Publicado 09/04/2014 por lcs2308

Na sessão de 4 de junho de 1862, o vereador Amador Bueno Florence defendeu a ideia da construção do Asilo dos Morféticos, destinados a acolher e tratar dos leprosos, amarelentos do município. A sua argumentação convenceu a edilidade, que constituiu uma comissão para escolher um terreno que respondesse às exigências específicas de um hospital daquela natureza: necessário distanciamento da cidade, proximidades de água e tranquilidade do local.

E assim se fez. Na sessão de 18 de julho, a comissão apresentava um parecer, como resultado da pesquisa, no qual apontava o terreno escolhido como ideal. O local escolhido ficava onde hoje está o bairro Vila Industrial, então não existente, numa das colinas que rodeavam a cidade, que recebia o nome de Matadouro(bairro então chamado Piçarrão). Uma vez definida a sua localização, a Câmara tinha pressa no empreendimento. Providenciou o orçamento das obras e sua concorrência, vencida pelo empreiteiro Joaquim Teixeira Nogueira de Almeida(*1831 +?), que se abrigou a entrega do prédio dentro de nove meses, o que, entretanto, não conseguiu devido às chuvas que castigaram a cidade, obrigando a Câmara a prorrogar  o prazo da construção por mais três meses.

Em 11 de julho de 1863, as obras eram dadas como terminadas. Era um edifício grande(40 metros de frente por 12 de fundo), de tijolos, rebocado, forrado e assoalhado.  Esse pavilhão central, destinado aos homens tinha onze quartos com duas camas cada um. O pavilhão das mulheres tinha um grande salão com 12 leitos e dois quartos com duas camas cada um. Banheiros separados por sexo, havia outro salão com quinze leitos e instalações sanitárias.

Passados anos, em 1878, os prédios do Asilo se mostravam deteriorados, tendo então a Câmara resolvido construir um novo prédio.  Quanto a localização do prédio, Custódio Manuel Alves(*1835 + 1904) faz referências a ele: mais antigo próximo a Estação Fepasa, nas vizinhanças da rua Francisco Teodoro.

O Asilo de Morféticos durou de 1863 a 1933. Quando foi inaugurado o Asilo-Colônia de Piratingui – (1931), sendo todos transferidos.

Vila Industrial , 1900. Coleção Austero Penteado:

campinas-matadouro-municipal-1904-16826-MLB20127361188_072014-F

Matadouro, em 1904

Imagem

Vila Industrial, em 1900. Coleção: “Austero de Camargo Penteado/MIS”.

Verso do cartão-postal do Matadouro.

Verso do cartão-postal do Matadouro.

Imagem

Postal.

 Referências

*José Roberto Amaral Lapa;

* Ana Maria Mello Negrão;

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: