Prof. André Luiz Fort

Publicado 16/05/2014 por lcs2308

Prof. André Anísio Luiz Fort, nasceu em 09 de agosto de 1902, em Manaus/AM. Filho de  Edward Fort (+ 1962, aos 88 anos) e Julie Metert Fort (*1883, em Marselha + 06.10.1938, aos 55 anos).

Tinha como irmãos: Jorge Fort, casado com Leonor.

Neto materno de: Phelippe e Luíza Metert;

 

Imagem

Em 1943

RESIDIU NA FRANÇA, ESTUDOU ATÉ ATINGIR A FORMAÇÃO QUE O CREDENCIOU AO MAGISTÉRIO BRASILEIRO. MOROU nesta cidade, POR 42 ANOS. EXERCEU O MAGISTÉRIO POR 36 ANOS. OCUPOU O CARGO DE VICE-DIRETOR NA PUCCAMP. EXERCEU O CARGO DE PROFESSOR DE TRABALHOS MANUAIS NO GINÁSIO ESTADUAL DE ITAPIRA E NO COLÉGIO MONSENHOR NORA DE MOGI MIRIM.

 

PÁGINA 4

Insira uma legenda

 

INICIADOR DO ENSINO DE DESENHO PEDAGÓGICO RETILÍNEO. AUTOR DE INÚMEROS ARTIGOS PUBLICADOS NA IMPRENSA SOBRE DESENHO, ARTES E ASSUNTOS GERAIS,LIGADOS À EDUCAÇÃO. À CONVITE DO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO, MINISTROU VÁRIOS CURSOS DA CADES EM DIVERSOS ESTADOS DO BRASIL. CULTOR DA ARTE PICTÓRIA,COUBE-LHE EXPOR EM MOSTRAS PÚBLICA,SEUS TRABALHOS EM CAMPINAS E OUTRAS CIDADES E ESTADOS DO PAÍS. TEVE HONRA DE VER OBRAS DE SUA AUTORIA,EM SALÕES DE BELAS ARTES EM CAMPINAS, SÃO PAULO E EM OUTROS CENTROS, PREMIADO POR VÁRIAS VEZES.PAISAGISTA DE PRIMEIRA GRANDEZA SOUBE PINTAR A ÁGUA COM PERFEIÇÃO INIGUALÁVEL.

Casou-com a Sra. Zulmira Mendes. Deste matrimônio nasceu: Nelson; Paul (Raul?) Edward; Maria de Lourdes Fort Santini.

Faleceu no dia 10.10.1961 ou 1971?, aos 59 anos.

 

Mais informações:

 

Colégio Sagrado Coração de Jesus, capela demolida.

Colégio Sagrado Coração de Jesus, capela demolida.

PÁGINA 6

Insira uma legenda

PÁGINA 16

Insira uma legenda

PÁGINA 2

Insira uma legenda

PÁGINA 4

Insira uma legenda

Mistério agita o Majestoso

Cosmo Online – Ter, 11/04/2000

Uma descoberta “arqueológica” feita há cerca de duas semanas no salão nobre Pedro Pinheiro do Estádio Moisés Lucarelli está intrigando e gerando muitas versões sobre a sua origem. No espaço reservado a guardar um pouco da memória da Ponte Preta, funcionários que trabalham na reforma do local colocaram à vista, com suas marretas, uma pintura de contornos bastante interessantes.

Atrás de onde até pouco tempo estava um mural com dados relativos a ex–presidentes do clube, descobriu–se a pintura de quatro homens jogando futebol. Foi uma descoberta digna de Indiana Jones e que, na verdade, deve ser atribuída a Antônio Pessanha, administrador geral do clube.

Foi Pessanha o primeiro a notar as pinceladas de pura arte, debaixo de uma camada fina de reboco. Por alguns dias, tal descoberta gerou polêmica sobre quem teria sido o pintor e em que época foi feita tal pintura. A própria obra de reforma do salão nobre passou a ser secundária.

Vários “papas” da história pontepretana foram consultados. Todos, no entanto, não souberam explicar a origem da “tela”. O estádio da Ponte foi inaugurado em 1948, sendo que o Salão Nobre só veio a se incorporar ao patrimônio cerca de quatro anos depois. Chegou–se a especular que Oscar Niemeyer teria passado por ali antes de chegar em Brasília.

Fala–se ainda que a pintura seria uma homenagem a Pitico, velho craque da Ponte e que era negro – um dos quatro jogadores que aparecem é negro. Até Pelé foi lembrado como eventual homenageado.

Houve ainda quem, ontem à tarde, sugerisse, que a “tela” fosse coberta por várias “mãos” de tinta da cor cinza, sem que ninguém ficasse sabendo de sua existência. Tal possibilidade foi descartada depois que a “obra” chegou ao conhecimento da imprensa.

Sobre a “tela”, veicula–se também que existiria uma lenda, segundo a qual a obra só seria descoberta depois que a Ponte conquistasse algum título.

Conspira a favor desta versão o fato da Ponte ter sido campeã da primeira fase do Campeonato Paulista deste ano.

Em meio a tanta polêmica, a diretoria da Ponte decidiu contratar um restaurador. E hoje, conforme promessa de Pessanha, o museólogo e restaurador José Mauro de Melo Ribeiro estará, a partir das 9 horas, no salão nobre para estudar o que se julga seja uma obra de arte e que pode revelar mais um pouco dos quase 100 anos de existência do clube.

O Estádio Moisés Lucarelli está passando por uma ampla reforma. O objetivo é fazer do maior patrimônio do clube uma edificação que conserve suas características originais, mas com um toque de modernidade.

Resgatar a história da Ponte Preta tem sido uma das tarefas mais inglórias da atual diretoria. Muito do que se tinha em fotos e literatura se perdeu, ao longo dos anos. Muitas pessoas que poderiam esclarecer fatos, como por exemplo a pintura, não vivem mais.

Pintor é descoberto

Diário do Povo – Qui, 13/04/2000

Fim do mistério. O painel descoberto por acaso, semana passada, durante a reforma do Salão Nobre do Estádio Moysés Lucarelli foi pintado pelo francês André Anísio Luiz Fort, que morou na Rua Major Sólon, no Cambuí, e era professor de desenho no Colégio Ateneu Paulista, na década de 50. Ontem, diversos leitores e torcedores da Ponte Preta enviaram informações, via telefone e e-mail, para a redação do Planeta Esporte confirmando e acrescentando detalhes à história publicada nas edições de ontem e anteontem.

O pintor, falecido em 1971, era de uma família de artistas. O pai Eduard Fort tinha a mesma profissão e executou diversos trabalhos na cidade. Um dos seus filhos, Nelson, se tornou um dos grandes tenores brasileiros nos anos 60. André Fort ainda teve os filhos Raul Eduard e Maria de Lourdes, que atualmente reside em São José do Rio Preto. “Meu pai tinha o costume de retratar as coisas de Campinas, porque era um apaixonado pela cidade assim como o meu avô”, recorda, Maria de Lourdes.

Os trabalhos para recuperação da obra, que irá ganhar destaque no Salão Nobre, estão em andamento. O museólogo e restaurador José Mauro de Melo Ribeiro está encarregado do trabalho. Além de deixar o quadro como novo, a diretoria da Ponte pretende instalar uma proteção de vidro e molduras.

O painel retrata uma disputa de bola entre quatro jogadores. Foi pintado num local que era considerado um dos principais pontos de encontro da sociedade campineira nos anos 50. No Salão Nobre do Majestoso eram realizados bailes, festas e até projeções de filmes.

 

Anúncios

2 comentários em “Prof. André Luiz Fort

  • Just wanna input on few general things, The website pattern is perfect, the subject material is real excellent. Believe those who are seeking the truth. Doubt those who find it. by Andre Gide. ddbckebeefkd

    Curtido por 1 pessoa

  • Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: