Castelinho Azul

Publicado 24/11/2014 por lcs2308

O prédio belíssimo, em estilo normando, tinha escadarias sinuosas, terraço de mármore, jardim belíssimo. Lá dentro, havia biombos japoneses, cortinas e abajures finos, piano de cauda, lençóis de seda. Os clientes bebiam champanha francesa. Aquele era o Castelinho Azul, de propriedade da Lola, casa de prostituição refinada, parada obrigatória de políticos, médicos, juízes, empresários. O imóvel, de três andares, na esquina das ruas Conceição e Boaventura do Amaral, virou símbolo de uma época. Entre as décadas de 30 e 70, o mercado do sexo em Campinas era rico e prestigiado. As mulheres de programa algumas estrangeiras recebiam clientes fidelíssimos: senhores distintos, de sobrenomes pomposos.

 

Castelinho Azul, na Rua Conceição X Boaventura do Amaral. Foto: Gilberto de Biasi. Acervo Ana Maria Melo(Falcão) Negrão.

Castelinho Azul, na Rua Conceição X Boaventura do Amaral. Foto: Gilberto de Biasi. Acervo Ana Maria Melo Negrão.

 

 

Rua Boaventura do Amaral, em 1912

Rua Boaventura do Amaral, em 1912

 

 

Rua Boaventura do Amaral, em 1914

Rua Boaventura do Amaral, em 1919

 

 

Rua Boaventura do Amaral

Rua Boaventura do Amaral.

 

Rua Conceicao - Decada 1930

Rua Da Conceição

 

Rua Conceição(Castelinho Azul), em 1930

Rua Da Conceição

1909

1909

 

 

1913

1913

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: