Coleção V8

Publicado 04/12/2014 por lcs2308

Coleção de fotos de Aristides Pedro da Silva, o V8.

V8 (único negro) e seus amigos. (Col. V8/ CMU- possivelmente nos anos de 1940/50).

V8 (único negro) e seus amigos.
(Col. V8/ CMU- possivelmente nos anos de 1940/50).

 

V8 (ao centro) e seus alunos, em 1952. O primeiro à esquerda é Seo Peri. Atrás de V8, Seo Pardini. Nesse lugar pacato, hoje se localiza a movimentada Avenida das Amoreiras. (Arquivo pessoal de Luiz Pardini)

V8 (ao centro) e seus alunos, em 1952. O primeiro à esquerda é
Seo Peri. Atrás de V8, Seo Pardini. Nesse lugar pacato, hoje se localiza
a movimentada Avenida das Amoreiras. (Arquivo pessoal de Luiz Pardini)

 

 

V8 (primeiro da esquerda para a direita, agachado) foi campeão pelo Guarani, em 1953. (Foto: Gilberto de Biasi -Arquivo pessoal Luiz Pardini)

V8 (primeiro da esquerda para a direita, agachado) foi campeão pelo Guarani,
em 1953. (Foto: Gilberto de Biasi -Arquivo pessoal Luiz Pardini)

 

 

Treino no “Pastinho”, 195... (V8- Arquivo pessoal Luiz Pardini)

Treino no “Pastinho”, 195… (V8- Arquivo pessoal Luiz Pardini)

 

 

Luiz Pardini, em lance no treino, 195... (V8 - Arquivo pessoal Luiz Pardini)

Luiz Pardini, em lance no treino, 195… (V8 – Arquivo pessoal Luiz Pardini)

 

 

Demolição da Igreja do Rosário, em agosto de 1956 (“Coleção V8” – CMU)

Demolição da Igreja do Rosário, em agosto de 1956 (“Coleção V8” – CMU)

Lambe-lambe

Lambe-lambe

Fazenda Taquaral – Campinas, 27 de fevereiro de 1970. (Coleção V8 CMU)

Fazenda Taquaral – Campinas, 27 de fevereiro de 1970. (Coleção V8
CMU)

Fazenda Mato Dentro, 1918 (Coleção V8 – CMU)

Fazenda Mato Dentro, 1918 (Coleção V8 – CMU)

Administradores da Fazenda Mato Dentro, 1917 (Coleção V8-CMU)

Administradores da Fazenda Mato Dentro, 1917 (Coleção V8-CMU)

Fazenda Chapadão, 1907 (Coleção V8-CMU)

Fazenda Chapadão, 1907 (Coleção V8-CMU)

Estação de Cabras, 1915 (Coleção V8-CMU)

Estação de Cabras, 1915 (Coleção V8-CMU)

Bonde a Burro, [s.d] (Coleção V8-CMU)

Bonde a Burro, [s.d] (Coleção V8-CMU)

“Crianças brincando- Fazenda Mato Dentro, 1910” (Coleção V8-CMU)

“Crianças brincando- Fazenda Mato Dentro, 1910” (Coleção V8-CMU)

Professor Hilário Magro”, 1940-5 (Coleção V8-CMU)

Professor Hilário Magro”, 1940-5 (Coleção V8-CMU)

“Campinas”, 1930? (Coleção V8-CMU)

“Campinas”, 1930? (Coleção V8-CMU)

Diretores da Escola Modelo, 194.. (Coleção V8 –CMU)

Diretores da Escola Modelo, 194.. (Coleção V8 –CMU)

Amolador ambulante, 194... (Coleção V8 – CMU)

Amolador ambulante, 194… (Coleção V8 – CMU)

72:“As primeiras máquinas Singer”, 190.. (Coleção V8-CMU)

72:“As primeiras máquinas Singer”, 190.. (Coleção V8-CMU)

“Modelo Fotográfico” - Cyro Exel Pereira Magro (Coleção V8 – CMU)

“Modelo Fotográfico” – Cyro Exel Pereira Magro (Coleção V8 – CMU)

Nicota Bayeux

Nicota Bayeux

“Modelo Fotográfico” - Cyro Exel Pereira Magro (Coleção V8 – CMU)

“Modelo Fotográfico” – Cyro Exel Pereira Magro (Coleção V8 – CMU)

“Modelo Fotográfico” - Cyro E. Pereira Magro (Coleção V8 – CMU)

“Modelo Fotográfico” – Cyro E. Pereira Magro (Coleção V8 – CMU)

legendada por V8 como “Fazenda Chapadão”, 1919 (Coleção V8 CMU) Nota-se que o negro só tem identidade enquanto um elemento componente da cena, onde o foco é o funcionamento da própria fazenda. Tampouco o colecionador atribui significância a ele no âmbito da imagem

legendada por V8 como “Fazenda Chapadão”, 1919 (Coleção V8 CMU)
Nota-se que o negro só tem identidade enquanto um elemento componente da cena, onde o
foco é o funcionamento da própria fazenda. Tampouco o colecionador atribui significância a
ele no âmbito da imagem

A legenda de V8 é “Funcionários do Instituto Agronômico”(mas, foi apontada como se tratando da Estação Ferroviária por um pesquisador não identificado, nos registros do CMU), 1930 . (Coleção V8- CMU). Nota-se que os três primeiros personagens estão juntos, suas mãos aparentes, um deles abraça o do lado. O negro, tem as mãos para trás. Sua roupa é visivelmente suja, especialmente se em contraste com o traje alinhado dos que ocupam o centro da fotografia, apontando “seu lugar” na escala hierárquica.

A legenda de V8 é “Funcionários do Instituto Agronômico”(mas, foi apontada como
se tratando da Estação Ferroviária por um pesquisador não identificado, nos registros do
CMU), 1930 . (Coleção V8- CMU).
Nota-se que os três primeiros personagens estão juntos, suas mãos aparentes, um deles abraça
o do lado. O negro, tem as mãos para trás. Sua roupa é visivelmente suja, especialmente se em
contraste com o traje alinhado dos que ocupam o centro da fotografia, apontando “seu lugar”
na escala hierárquica.

“Mulheres com criança”, na legenda de V8 ( Coleção V8 CMU). Seo Írio Silva afirma que essas mulheres eram amigas de sua mãe, mas não há referências a isso deixadas por V8. Nota-se que a mulher branca é a que permanece em pé, não se sentando entre as demais, liberando a cadeira para que a criança fosse colocada. Pelos seus sapatos lustrosos em contraste com os sapatos opacos e deformados das demais, leva-se a crer que ela ocupava a função hierárquica superior entre essas trabalhadoras domésticas.

“Mulheres com criança”, na legenda de V8 ( Coleção V8 CMU).
Seo Írio Silva afirma que essas mulheres eram amigas de sua mãe, mas não há referências a
isso deixadas por V8. Nota-se que a mulher branca é a que permanece em pé, não se sentando
entre as demais, liberando a cadeira para que a criança fosse colocada. Pelos seus sapatos
lustrosos em contraste com os sapatos opacos e deformados das demais, leva-se a crer que ela
ocupava a função hierárquica superior entre essas trabalhadoras domésticas.

“Balé Africano” Dakkar, Campinas, 1958 (Coleção V8-CMU)

“Balé Africano” Dakkar, Campinas, 1958
(Coleção V8-CMU)

“Balé Africano” Dakkar, Campinas, 1958 (Coleção V8-CMU)

“Balé Africano” Dakkar, Campinas, 1958
(Coleção V8-CMU)

“Balé Africano” Dakkar, Campinas, 1958 (Coleção V8-CMU)

“Balé Africano” Dakkar, Campinas, 1958
(Coleção V8-CMU)

Pelé no campo da Ponte Preta, 197...

Pelé no campo da Ponte Preta, 197…

Pelé no campo da Ponte Preta, 197...

Pelé no campo da Ponte Preta, 197…

Pelé no campo da Ponte Preta, 197...

Pelé no campo da Ponte Preta, 197…

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza) A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é mineiro.

(Arquivo pessoal de Benedito Vado de Souza)
A despreocupação com o figurino – evidenciado pelo uso do jeans – pode supor uma leitura
atual da escravidão, que possivelmente não foi planejada por V8. Ele fez questão, entretanto
de outros objetos cênicos como o cachimbo, a peneira, o balaio, o chapéu. Esse cafezal é
mineiro.

V8 presenteou Peri Chaib, na época, diretor de futebol da Ponte Preta, com este quadro usando desenho e colagem de fotografias feitos por ele. (Arquivo pessoal – Pedro Chaib)

V8 presenteou Peri Chaib, na época, diretor de futebol da Ponte Preta, com este
quadro usando desenho e colagem de fotografias feitos por ele. (Arquivo pessoal – Pedro Chaib)

Rua Marechal Deodoro X Sacramento, em 1972. Acervo V8-Centro de Memória UNICAMP..jpg

Rua Marechal Deodoro X Sacramento, em 1972. Acervo V8-Centro de Memória UNICAMP..jpg

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: