Antônio Benedicto de Castro Mendes

Publicado 02/03/2015 por lcs2308

A.B. de Castro Mendes, campineiro, nasceu no dia 12 de maio de 1856, na Rua Do Bom Jesus, hoje Avenida Dr. Campos Salles. Filho primogênito de José Benedicto de Castro Ferraz  e de Gabriella Thereza de Jesus Mendes Ferraz.

 

 

Antonio Benedicto de Castro Mendes e seu neto, João Baptista Mendes Pupo Nogueira. Acervo

Antonio Benedicto de Castro Mendes e seu neto, João Baptista Mendes Pupo Nogueira. Acervo “Cézar Mendes Nogueira”.

 

Neto paterno de: Antônio Benedicto de Castro e Rosa Delphina de Camargo;

Neto materno de: José Mendes Ferraz e Maximiana Adelaide de Castro Camargo.

 

Quando menino, era conhecido pelo apelido de “Tinoco”. Morou por um tempo com a família em Tietê, onde sua mãe faleceu,em 1875, nesta época, em convivência com a família Mota, aprendeu o ofício de dentista. Transferindo-se novamente para sua terra natal, funda a Casa “Livro Azul” de sociedade com seu primo Joaquim Roberto Alves.

 

Casa Livro Azul, em 1946

Insira uma legenda

Casou-se no dia 18 de novembro de 1882, com a Brazilina América Gonzaga. Deste matrimônio nasceu: Maria Antonietta Mendes de Camargo, casada com Franklin Mendes de Camargo; Jocelyna Mendes da Silva Leite, casada com Bento da Silva Leite; Júlia de Castro Mendes Pupo Nogueira, casada com Joaquim Gabriel Pupo Nogueira; Cleso de Castro Mendes, casado com Sara Florence Caversazzi; Dulce Mendes de Paula, casada com Carlos Francisco de Paula e Eunice Mendes Valente do Couto, casada com Armando Valente do Couto.

 

Antonio B. Castro Mendes e família pescando, no Rio Atibaia.

Antonio B. Castro Mendes e família pescando, no Rio Atibaia.

 

A.B., foi vereador deste município em: 1890, 1905 – 1909 e 1914 a 1916. Foi também mesário da Santa Casa de Misericórdia de 1906 a 1923.

Ocupou cargos nas diretorias do Clube Semanal da Cultura Artística, Clube Campineiro, Sanatório Dr. Cândido Ferreira, Asylo de Inválidos, Associação Comercial, Clube Náutico,  Caixa Econômica Estadual, etc. Era grande apreciador da cultura. Sobre sua pessoa, Coelho Neto escreveu: ” Em Castro Mendes, a inteligência e o coração vive em boa aliança com a energia e o trabalho”.  Foi um dos primeiros que introduziu o cinema aqui, apresentando inúmeros filmes, que trouxe de Paris em 1900, conjuntamente com um aparelho de projeção.

Era proprietário de diversas fazendas. No dia 18 de novembro de 1932, teve a ventura de comemorar sua bodas de ouro, sendo celebrada na Capela do Liceu N. Sra. Auxiliadora. Pouco tempo depois desta data feliz, em 17 de fevereiro de 1933, passou o Sr. Castro Mendes, pelo rude, infausto golpe de perder a sua dedicada esposa, e com isto seu espírito, que até então se conservava pleno de entusiasmo e de vida, sofrendo grande abalo.

 

Antonio B. de Castro Mendes, Brasilina América e família reunidos, no Liceu Salesiano, após a missa de Bodas de Ouro, em 18.11.32.

Antonio B. de Castro Mendes, Brasilina América e família reunidos, no Liceu Salesiano, após a missa de Bodas de Ouro, em 18.11.32.

 

 

Morreu no dia 27 de novembro de  1938, às 22h00, em sua residência na Rua Barreto Leme, 1165.

 

Chácara de A.B. de Castro Mendes, em Sousas.  Foto: Antônio Forster.

Chácara de A.B. de Castro Mendes, em Sousas.
Foto: Antônio Forster.

Anúncios

3 comentários em “Antônio Benedicto de Castro Mendes

  • Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s

    %d blogueiros gostam disto: