Ruy de Almeida Barbosa

Publicado 07/04/2016 por lcs2308

O Dr. Ruy de Almeida Barbosa, nasceu  em 31 de dezembro de 1909 (19?), em São Simão, SP. Filho de Theodoro Vianna Barbosa (09.04.1871-27 de setembro de 1929) e de Elvira Rosaléa de Almeida Barbosa (*22.09.1877 + 28.12.1937).

 

Nova Imagem.jpg

Insira uma legenda

 

Neto paterno de: José Júlio Vianna Barbosa e de D. Cecília Ludovina Barbosa Brandão;

Neto materno de: João Bento de Almeida e de D. Amélia Alves de Almeida

Tinha como irmãos: * Dácio de Almeida Barbosa, casado com Maria José Barbosa;

* Agnello de Almeida Barbosa, casado com Emília Pinto Barbosa;

* Edith de Almeida Barbosa Costa, casada com Antônio Nogueira da Costa;

* Regina de Almeida Barbosa;

* Maria Amélia de Almeida Barbosa;

* Sarah de Almeida Barbosa Duarte, casada com Alcindo Rocha Duarte;

* Theodoro de Almeida Barbosa;

* Clarisse, * Wladimir, * João, * Francisco, * Cely e * Moacyr de Almeida Barbosa.

Iniciou seus estudos secundários no Colégio ‘Culto à Ciência’. Formou-se em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco, em 1932 e posteriormente em Economia e Finanças, pela Escola Superior de Comércio Dário Lintz, em 1945. Neste mesmo ano, obteve o diploma de perito criminal na Escola de Polícia Técnica.

Lecionou Direito Constitucional da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (P.U.C.C.). Depois de prestar relevantes serviços à Secretária de Segurança Pública, como delegado de polícia, estabeleceu banca de advogado no fôro daqui, sendo, mas tarde, Diretor do Departamento Legal da Prefeitura.

Sua carreira política, rápida e brilhante, iniciou-se em 1950, quando se elegeu Deputado Estadual, pelo Partido Trabalhista Nacional (PTIN), por quatros legislaturas subsequentes (1951/55, 55/59, 59/63/ e 163/67) . Reconduzindo ao Parlamento paulista para o quatriênio de 1955 à 1959, elevou-se à vice-presidência da Assembleia Legislativa em 1953. Foi líder de sua bancada e membro efetivo das comissões permanentes da Constituição e Justiça, de Serviço Civil e de Divisão Administrativa e Judiciária do Estado.

Integrou as comissões especiais incumbida de elaborar as Leis Complementares e a Lei Orgânica dos Municípios. No curso de seu segundo mandato, foi, ainda, suplente das Comissões de Redação e de Saúde Pública e Higiene. Nas eleições para composição  da mesa do Legislativo Paulista, e, em 12 de março de 1956, alcançou sua maior vitória política: por uma maioria jamais atingida em pleitos de tal natureza, elegeu-se presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Nesse posto realizava umas das gestão mas fecunda: coube-lhe a tarefa de promover a elaboração  do Regimento Interno, de introduzir substanciais reformas no Palácio Nove de Julho e, pir último de organizar, instalar e presidir o I Congresso das Assembleias Legislativas do Brasil, certame ao qual compareceram todos Estados da federação. Permaneceu até 09 de janeiro de 1959, quando renunciou para assumir uma vaga no Ministério do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. A presidência da Assembleia foi ocupado interinamente pelo deputado Guilherme de Oliveira Gomes.

Ruy.JPG

Insira uma legenda

Foram bastante significativas as votações que obteve nos dois pleitos de que participou como candidato ao parlamento paulista: em 1950 – 4.647 sufrágios, mas na legislatura seguinte, a do IV Centenário, foi reeleito por 10.118 votos, classificando-se como 17.o candidato mas votado entre os pares.

Dedicado as Letras Jurídicas, publicou o Dr. Ruy, entre outros, os seguintes trabalhos: “Imissão de Posse”, publicado na Revista dos Tribunais de São Paulo e a tese “O Suicídio Perante a Ciência Penal e a Religião. A convite do Dr. De Gasperi, então chefe do governo italiano, o então, deputado Ruy de Almeida Barbosa, visitou a Itália para realizar estudos relacionados com os problemas de imigração. A convite do chanceler Macedo Soares, se tornou o Delegado do Brasil junto ao Governo da Bolívia, para promover negociações que visam o desenvolvimento comercial entre os dois países.

Portador da Medalha Anchieta, de cunho nitidamente cultural, que lhe foi oferecida pela Prefeitura do Distrito Federal e, outra concedida pelo então Presidente da República, Juscelino Kubitschek de Oliveira, por haver organizado e presidido o I Congresso das Assembleias Legislativas do Brasil. O Governo Italiano, tendo em vista os relevantes serviços prestados à grande nação irmã pelo Dr. Ruy, agraciou-o com a comenda da Estrela de Solidariedade Italiana, no grau oficial.

Deputado Federal por duas legislaturas (1967/1975), foi diretor da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) e Secretário da Prefeitura desta cidade.

Casou-se com  Yolanda Checchia de Almeida Barbosa, filha de Luigi Checchia e de Luíza Bolzan (Bolsano), deste matrimônio nasceu:

  • Ruy José, casado em primeiras núpcias com Neide e em segundas núpcias com Diva Stela Vieira;
  • Maria Helena, casada com Odilon Nascimento Garcia;
  • Maria Regina, casada com Paulo Ceccarelli.

Faleceu em 04 de novembro de 1993, sendo sepultado no Cemitério da Saudade, em Campinas.

1524992_10201371587393752_380742055_n.jpg

Insira uma legenda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: