Henrique Schaumann

Henrique Schaumann, nasceu nesta cidade, em 1856. Filho do farmacêutico Philip Gustav Schaumann (*25.01.1825 + 25.01.1892) e de Mary Georgine Krug Schaumann (*01.10.1819 + 13.10.1913). Batizado em 22 de junho de 1856, foi um farmacêutico e político teuto-brasileiro.

 Neto paterno de:  Peter Christian Schaumann e Hedwig Christine;

Neto materno de: Johann Heinrich Krug e Elizabeth Debus Krug.

Com onze anos de idade foi enviado em um navio a vela para estudar em Hamburgo, na Alemanha. Em 1876, já graduado farmacêutico, estudou Química, Ciências Naturais e Física na Universidade de Göttingen, tornando-se doutor em 1879.

Aos 23 anos, em 1879, passou no exame de farmacêutico no Rio de Janeiro e assumiu o controle dos negócios da família e projetou a farmácia do pai, a botica “Ao Veado d’Ouro”.

Depois de proclamada a República foi eleito vereador da cidade de São Paulo. Participou ativamente de campanhas contra as epidemias de peste e de tifo, muito comum na cidade no final do século retrasado. Em 1894, foi nomeado diretor do Laboratório Estadual, além de exercer a função de juiz de paz, sócio-fundador do Hospital Samaritano e colaborador ativo em vários empreendimentos sociais.

Viajou com toda a família para Europa em 1905 para tratar de uma doença no intestino da qual sofria havia muitos anos.

Em 1906, construiu de projeto dos engenheiros Augusto Fried e Carlos Ekman, um dos primeiros palacetes da Avenida Paulista, na esquina com a Alameda Joaquim Eugênio de Lima, próximo à residência do cunhado Adam Von Bülow.

Na Europa ocupou-se exclusivamente aos estudos científicos, em 1910 tornou-se membro da Society of Tropical Medicine de Londres, tendo publicado vários trabalhos sobre beribéri.

  Casou-se com  Magdalena Catharina Nobiling Schaumann (*07.04.1863 + 21.06.1949), deste matrimônio nasceu, Hildegard Magda Érica, nascida em 21 de abril de 1906 e Anna Maria. Passou seus últimos anos na Suíça, onde faleceu em 08 de março de 1922.

16abroandraus1242es
Residência dos Schaumann.

Referências

  1. GOGARTEN, Ulrich. 100 Anos – Botica ao Veado d’Ouro. São Paulo, 1958.
  2. DE TOLEDO, Benedito Lima. Álbum Iconográfico da Avenida Paulista. São Paulo: Ex Libris, 1987. 174p. ISBN 8571090017
  3. Dr. SCHAUMANN, H. Further contributions to the etiology of beri-beri. Transactions of the Royal Society of Tropical Medicine and Hygiene – December 1911 (Vol. 5, Issue 2, Pages 59-75)
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s