Francisco de Almeida Lopes

Francisco de Almeida Lopes, conhecido como “Chiquinho”, nasceu em 1909, em Valinhos. Filho de José Pereira de Almeida Lopes, administrador de fazenda, tenente da Guarda Nacional e subdelegado e de Maria das Dores Godoy de Lima.
Francisco de Almeida Lopes, no Largo do Pará, na década de 30.
Francisco de Almeida Lopes, no Largo do Pará, na década de 30.
Chiquinho era o caçula do casal. Com 10 anos de idade ficou órfão, indo morar com sua tia materna Faustina Godoy de Lima Carvalho que não tinha filhos e que acabou praticamente criando vários sobrinhos e sobrinhas, em Campinas. Na casa de Fausta, Chiquinho conviveu com o garoto Airton Rodrigues, mais tarde famoso produtor e apresentador de TV, também criado por ela.
Família-Devienne-Carlos
Carlos Eduardo Devienne, a mãe Anselma Godoy de Lima Devienne, a segunda esposa Avelina Almeida e os filhos. Foto Frederico Hahn
Desde criança era fascinado por cinema, arte que conheceu já em Campinas. Possuía uma caligrafia impecável e adorava desenhar. Era a veia artística brotando desde cedo. Por volta da metade dos anos 1920, Chiquinho juntou-se aos primos Carlos Eduardo e Alfredo Devienne  e o marido de uma prima, Benedicto Monteiro, que pretendiam ir para Ourinhos, município na divisa com o Norte do Paraná, a fim de trabalharem na Companhia Ferroviária São Paulo-Paraná, mantida por capitais ingleses, e com sede naquela cidade. Chiquinho nela ingressou como aprendiz, em 1928, lá trabalhando até aposentar em 1963.
Outra paixão que despertou cedo no jovem Chiquinho foi a fotografia. Aos vinte anos já tinha sua primeira máquina fotográfica, instrumento que o acompanharia até adoecer, em 1984. Sua máquina fotográfica nunca esteve sem filme, sendo utilizada para captar instantâneos de familiares, amigos, amigas e dos locais que conheceu. Foi o primeiro a fotografar desfiles em Ourinhos, ainda nos anos 1930. Amigo próximo de todos os fotógrafos profissionais da cidade, colaborou com vária gerações . Desse modo, a cidade que o acolheu e que tanto amou foi objeto do carinho de sua objetiva ao longo de 60 anos.
   Casou-se em 08 de julho de 1943, com Amélia das Neves Lopes (1923-2010), filha de José das Neves Júnior e pais do Prof. José Carlos.
Casamento
Casamento de Amélia das Neves e Francisco de Almeida Lopes, em 8/7/1943. Autoria Frederico Hahn, o original contém uma dedicatória de Frederico. O vestido de noiva foi confeccionado por Maria Petronilha.

 

colorida1.jpg
Amélia Neves Lopes e o filho José Carlos.
Amélia-1949
Amélia em 1949
Gostava muito  de viajar e de ler sobre ficção científica, cinema e fotografia. Assinava uma revista mensal sobre fotografia por meio da qual pode aperfeiçoar a sua arte.  Foi um mestre na foto preto e branco, experimentando, a partir dos anos 1950, o slide colorido e mais tarde a foto colorida. Nas três foi capaz de produzir trabalhos excelentes. Pretendia, com as fotos em slide, despertar o interesse dos fabricantes de cartões postais. As fotos eram tão boas que nunca os entusiasmaram. Outra arte inata que desenvolveu foi o trabalho de colorir fotos de pessoas. Trabalho meticuloso que lhe consumia muitas horas.
A pintura de paisagens em folhas de duratex foi também objeto de seu trabalho nos últimos anos de vida.
   Chiquinho faleceu em 1987.
FONTES
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s